conhecer a
ARTRITE REUMATÓIDE

Em Portugal existem cerca de 40.000 doentes diagnosticados com Artrite Reumatóide, uma doença inflamatória crónica que pode limitar os gestos diários destes doentes, como abrir uma porta, agarrar uma caneta ou calçar uns sapatos. 

A Artrite Reumatóide é uma doença reumática inflamatória crónica de etiologia desconhecida. Ocorre em todas as idades e apresenta, como manifestação predominante, o envolvimento repetido e habitualmente crónico das estruturas articulares e periarticulares. Pode, contudo, afectar o tecido conjuntivo em qualquer parte do organismo e originar as mais variadas manifestações sistémicas.

Quando não tratada precoce e correctamente, a artrite reumatóide acarreta, em geral, graves consequências para os doentes, traduzidas em incapacidade funcional e para o trabalho.

Tem elevada comorbilidade e mortalidade acrescida em relação à população em geral.

 

Factores de risco

Género

As mulheres são frequentemente mais afectadas 
(quatro mulheres para um homem).

Idade

É, sobretudo, uma doença dos adultos jovens e das mulheres
pós-menopáusicas.

Historial de doença e vacinação

Esporadicamente, surgem casos de artrite depois de infecções por
parvovírus e vírus da rubéola ou vacinações para a rubéola, tétano,
hepatite B e influenza.

Formas de prevenção

Entre os factores de protecção sugeridos destacam-se a gravidez, o uso de contraceptivos orais e a ingestão moderada de álcool.

O diagnóstico precoce é fundamental, uma vez que esta doença, diagnosticada nos primeiros três a seis meses do seu curso clínico e tratada correctamente, tem grandes probabilidades de não evoluir para a incapacidade funcional para o trabalho, diminuir a comorbilidade e não reduzir a esperança média de vida.

Não podemos evitar o surgimento da doença. A prevenção destina-se, fundamentalmente, a diminuir a gravidade da doença, de forma a reduzir a incapacidade funcional e a melhorar a qualidade de vida.

(Fonte: Ministério da Saúde)

Sintomas

O principal sintoma é a inflamação das articulações. Além disso, podem aparecer nódulos duros nos cotovelos, ou na zona dorsal dos dedos das mãos e dos pés; também podem localizar-se nos órgãos internos. Com o tempo, a deterioração progressiva das articulações afectadas pode levar a deformidades.

 

Sinais e sintomas que se apresentam na artrite reumatóide:


Dor 
articular

Inflamação
articular

Rigidez articular e matinal
(sensação de “prisão” dos movimentos)

Febre

Cansaço

 

Causas

A AR manifesta-se por uma inflamação das articulações. A inflamação é uma reacção do organismo a uma agressão, como o inchaço após um traumatismo ou a garganta inflamada após uma infecção.

Não é conhecida a causa da AR: poderá tratar-se de um agente externo, um vírus ou um agente interno. Por uma razão desconhecida, o organismo deixa de reconhecer a articulação como sua e reage contra ela – reacção auto-imune. Outra hipótese será a de que não há agressão, mas uma reacção inflamatória que aparece sem razão, depois de uma desregulação inexsplicada do organismo.

Diagnóstico

O diagnóstico precoce é feito com base na verificação de:

  • tumefacção de três ou mais articulações;
  • envolvimento das articulações metacarpofalângicas e/ou metatarsofalângicas;
  • rigidez matinal superior a trinta minutos;
  • simetria do envolvimento articular.

Não basta fazer exames laboratoriais e radiografias para estabelecer o diagnóstico. É necessário realizar outros exames, como a cintigrafia, a ultrassonografia e a ressonância magnética nuclear, pois são estes que revelam sinovite (inflamação da membrana sinovial) ao termo de apenas algumas semanas.

(Fonte: Ministério da Saúde)

Tratamento

Nos últimos 15 anos, o tratamento da artrite reumatóide evoluiu significativamente, em consequência da avaliação da actividade inflamatória, do conhecimento dos factores de pior prognóstico, do uso precoce de fármacos anti-reumáticos de acção lenta, do aparecimento de terapêutica combinada e, mais recentemente, da terapêutica biológica.

Os doentes com artrite reumatóide devem ser acompanhados por um médico reumatologista.

(Fonte: Ministério da Saúde)

 

Perguntas frequentes

 

A artrite reumatóide é contagiosa?

Não. A artrite reumatóide não é uma doença infecciosa nem uma doença contagiosa.
 

Quem é mais atingido pela artrite reumatóide?

A artrite reumatóide atinge uma em cada mil pessoas e um por cento da população global. Afecta sobretudo mulheres, mais frequentemente por volta dos 50 anos, embora possa surgir em crianças, homens e mulheres jovens. Quanto mais precoce for o início da artrite reumatóide, maior será a probabilidade de ser mulher (3,7 mulheres para um homem se a artrite reumatóide começar aos 30 anos), sendo a frequência idêntica no homem e na mulher se a doença se manifestar depois dos 60 anos.
 

Qual é a diferença entre cura e remissão?

A principal diferença entre a cura e a remissão é que na primeira a doença desaparece com o tratamento e não volta após este ser suspendido; na remissão, a doença desaparece com o tratamento, mas regressa com a suspensão do tratamento. A artrite reumatóide evolui por surtos mais ou menos longos e de intensidade variável, intervalado com remissões. A cura, eventualidade na verdade pouco frequente, pode todavia surgir espontânea e inesperadamente.
 

Qual é a causa da artrite reumatóide?

A AR manifesta-se por uma inflamação das articulações. A inflamação é uma reacção do organismo a uma agressão, como o inchaço após um traumatismo ou a garganta inflamada após uma infecção.

Não é conhecida a causa da AR: poderá tratar-se de um agente externo, um vírus ou um agente interno. Por uma razão desconhecida, o organismo deixa de reconhecer a articulação como sua e reage contra ela – reacção auto-imune. Outra hipótese será a de que não há agressão, mas uma reacção inflamatória que aparece sem razão, depois de uma desregulação inexplicada do organismo.
 

A gravidez influencia de forma positiva a artrite
reumatóide ou vice-versa?

Há evidências de que a gravidez melhora a artrite reumatóide. Algumas mulheres que sofrem desta doença souberam que estavam grávidas por terem tido uma melhoria inesperada. No entanto, esta resposta não é absoluta: a melhoria só é observada em em três casos em cada quatro e desaparece rapidamente após o parto.

Por outro lado, a artrite reumatóide não influencia a gravidez: não há maior risco de infertilidade, abortos espontâneos ou partos prematuros. Contudo, os tratamentos administrados na artrite reumatóide podem ter um efeito na gravidez, pelo que deverá prevenir o seu reumatologista imediatamente.
 

Certidão Multiuso: o que é, quais os benefícios 
e como obtê-la?

A Certidão Multiuso atesta o grau de incapacidade e é necessária para requerer certos benefícios, desde que a incapacidade seja no mínimo de 60% e, em alguns casos, de 95% (por exemplo, para a isenção do imposto automóvel). Tem de ser requerida pelo utente ou seu representante.

O requerimento para obter esta certidão tem de ser feito na Unidade de Saúde Pública (Delegação de Saúde) da área de residência do utente com incapacidade ou deficiência.

 

Benefícios mais relevantes da Certidão Multiuso:

  • redução do IRS;
  • isenção de imposto automóvel;
  • redução de juros no empréstimo bancário;
  • redução do preçário em alguns títulos de transporte público;
  • dístico para estacionamento.

+ informação

A ANDAR está sempre disponível para receber o seu contato via telefone, email ou presencial (ver contatos).

Poderá ainda obter mais informação através das seguintes fontes de informação:

MAPAR – Associación Madrileña de Pacientes con Artritis Reumatoide
ANDAR – Association Nationale de Défense contre L’ Arthrite Rhumatoïde
L’Association Suisse des Polyarthritiques (ASP)
Liga Europeia Contra o Reumatismo
Liga Pan-Americana das Associações de Reumatologia
Liga Internacional das Associações de Reumatologia
Arthritis Foundation
National Rheumatoid Arthritis Society (UK)
Living with Rheumatoid Arthritis