Informação

Entrega de Medicação ao Domicílio

A A.N.D.A.R. vai fazer a recolha e entrega ao domicílio dos medicamentos de dispensa hospital.

Os doentes que necessitem, devem contactar a A.N.D.A.R. através dos seguintes telefones:

919 939 103 / 919 938 483

Fazer download da procuração aqui.

Novas Regras Para A Dispensa de Medicamentos

Image

A Linha de Apoio ao Farmacêutico (LAF) vai articular a entrega dos medicamentos dispensados exclusivamente nas farmácias hospitalares aos doentes que não se possam deslocar a estas unidades. A Norma emitida hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e Infarmed determina também a dispensa farmacêutica, para um prazo máximo de três meses, da medicação para os doentes crónicos que não apresentem a respetiva receita médica.
A DGS e o Infarmed emitiram uma nova Norma para as farmácias comunitárias (Norma n.º 03/2020), com novas orientações para garantir a segurança dos utentes e dos colaboradores no atual contexto de pandemia Covid-19.

As duas entidades reforçam a importância dos Planos de Contingência e de procedimentos próprios para enfrentar o período pandémico.

Neste âmbito, prevê-se a dispensa de medicamentos sujeitos a receita médica a doentes crónicos que não apresentem a respetiva receita médica.

“Os farmacêuticos devem ceder a medicação necessária ao doente, de acordo com as suas necessidades e disponibilidade do medicamento em causa, para um prazo máximo de três meses, garantindo que regista a dispensa procedendo de acordo com as orientações acordadas para a sua rastreabilidade”, diz a circular do Infarmed. “O utente deve conseguir efetuar prova das patologias em causa, bem como da existência anterior de uma prescrição médica para os medicamentos solicitados”, acrescenta.

Por outro lado, ficam também descritos os procedimentos para cedência de medicação de dispensa exclusiva hospitalar aos doentes “não tenham condições para se deslocar ao hospital para receber a sua medicação, ou quando, por consequência da evolução da pandemia, não seja possível a dispensa a alguns doentes em contexto hospitalar”.

Nestes casos, “o farmacêutico hospitalar deve contactar a Linha de Apoio ao Farmacêutico para, em articulação com o farmacêutico comunitário, agilizar a dispensa destes medicamentos através da farmácia comunitária, eventualmente com o apoio da cadeia de distribuição farmacêutica”.

O Infarmed realça este modelo de referenciação “simples, expedito, e com tempos de entrega e número de entregas a acordar entre os agentes do setor”.

Não obstante, os farmacêuticos hospitalares, em articulação com o médico assistente, devem avaliar e dispensar a medicação para períodos que considerem adequados, “de acordo com critérios clínicos e sociais do doente e atendendo à disponibilidade dos medicamentos em questão”.

Partilhe esta e outras informações com os seu familiares e amigos, nas redes sociais para isso utilize os links da rede social onde deseja fazer a sua partilha, situados na lateral esquerda do site. A A.N.D.A.R. agradece.

Um Futuro Melhor Ao Alcance Das Suas Mãos